domingo, 17 de agosto de 2014















EU SOU O AMOR

Sou a deusa do rio
sou a beleza da flor
o misterio do mar
do fogo sou o ardor

Sou a rima da poesia
a manta na noite fria
a chama da vela acesa
da feiúra sou a beleza

Sou a musa do poeta
a visão do profeta
sou fauna e flora
o ocaso do dia
o romper da aurora

sou a chuva que cai
o sol que aquece
a estrela que brilha
quando tudo escurece

O remédio para dor
a mão que afaga
o sorriso que seca a lágrima
eu sou o AMOR

2 comentários:

  1. Sempre belas suas poesias encantam e declaram sua aura cor de rosa. Que sua retomada revelem mais dos seus versos e nós todos possamos beber sempre e embriagar-nos de sua poesia. Um brinde! Abraços, do Yehrow, Adônis ou quem quiseres eu seja.

    ResponderExcluir

Obrigada, elogio ou crítica serão sempre bem vindos,me fazendo tentar melhorar cada vez mais